Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogas?

Colégio Académico

Blogas?

Colégio Académico

Escrita Criativa - Escrita de uma história

A professora mostrou-nos a capa do livro "A invasão das formigas gulosas" e leu-nos um pequeno excerto da história.

 

 

A bruxa Cornélia encontra-se a braços com o problema de ter formigas em casa. Ela é muito gulosa e convence-se de que ter muitos dentes podres torna as bruxas mais bonitas, por isso adora ter guloseimas na despensa.

Como resolverá o problema?

 

 

De seguida, cada um escreveu uma história baseada na imagem da capa e leu o seu texto à turma.

Por fim, ouvimos a leitura do livro e fizemos a comparação com as nossas histórias! Algumas estiveram muito próximas da história original, outras foram completamente diferentes, mas também ficaram muito engraçadas!

 

Aqui ficam alguns exemplos!

Se quiserem saber a verdadeira história, leiam o livro!!

 

 

A invasão das formigas gulosas

 

     Era uma vez uma bruxa que era muito gulosa e chamava-se Cornélia.

     A Cornélia tinha guloseimas na despensa porque achava bonito ficar com dentes podres.

     Um dia, na sua despensa, viu uma filinha preta.

     — Mas o que será isto? — perguntou a Cornélia a si própria.

     Foi buscar uma lupa e viu que a fila preta eram formigas!

     — Estas formigas não podem estar na minha despensa! Mas por que será que as formigas estão aqui?

     A Cornélia foi inspeccionar a sua despensa e disse:

     — Espero que as minhas guloseimas estejam bem.

     Então foi ver a cozinha. Quando foi ver as suas preciosas guloseimas, estavam cheias de formigas! A bruxa Cornélia sacudiu e sacudiu, mas as formigas não saiam nem por nada, nem uma saiu! Ela tentou várias maneiras! Tentou soprar, tentou pôr gomas escorregadias, mas as formigas não saiam!

     Um dia, a Cornélia teve uma ideia! Comprou um papa-formigas enorme! Mas a Cornélia pensou muito bem “Se o papa-formigas comer as formigas também vai comer as guloseimas, porque as formigas estão nas guloseimas. Eu tenho de decidir se quero as guloseimas ou não ter formigas.”

     A Cornélia pensou que ficava mais bem servida sem formigas. Então, ela encostou o papa-formigas às formigas e ele comeu-as todas!

     A Cornélia perdeu a vontade de ter os dentes podres. Agora só queria ser como era!

Marta A.


 

A invasão das formigas gulosas

 

     Era uma vez uma bruxa que se chamava Cornélia e que era muito gulosa!

     Um dia houve uma invasão de formigas na sua casa!

     Ela não sabia o que havia de fazer, então teve uma ideia:

     — Vou ao meu jardim buscar o aspirador!

     Claro que o aspirador era o papa-formigas.

     Ela pediu ao papa-formigas para lhe limpar a casa.

     No dia seguinte, quando acordou, foi à cozinha e disse:

     — Oh não! Tenho a cozinha cheia de formigas outra vez!

     Ela pensou que era por ter muitos doces.

     — Oh não, vou ter de deitar fora os meus produtos de beleza para os meus dentinhos lindos! Mas se é para as formigas irem embora… Está bem, pode ser.

     E ela foi deitar no lixo todos os seus doces. Ela só queria comer mais uma gominha, e comeu!

     No dia seguinte ela acordou toda contente, foi à cozinha e disse:

     — Boa! Já não tenho a cozinha cheia de formigas! Viva eu!

     E ela aprendeu a lição: não ter muitos doces em casa para não ter formigas na cozinha!

Joana P.

  

A invasão das formigas gulosas

 

     Era uma vez uma bruxa que se chamava Cornélia e era muito gulosa. Ela pensava que se comesse muitos doces ficava mais bonita!

     Ela guardava as guloseimas na despensa.

     Um dia, a bruxa Cornélia combinou ir dar um passeio com as amigas, mas nesse momento a Cornélia foi à despensa e viu muitas filas de formigas. Tentou mandá-las embora, mas as formigas ficaram zangadas e começaram a subir pelas pernas da Cornélia e foram até à cabeça dela.

     Entretanto, chegou a hora de ir passear com as outras bruxas e a Cornélia disse:

     — Oh não, elas vão gozar comigo! O melhor é eu não ir.

     E a Cornélia foi tomar um duche para as formigas sairem do corpo.

     Passado uma semana, as formigas ainda estavam em casa da Cornélia e ela disse:

     — Já chega! Eu vou chamar o papa-formigas!

     E a bruxa Cornélia pensou que se tinha livrado das formigas.

     Dois dias depois, quando a Cornélia ia buscar um chocolate, olhou para o chão e viu que estava novamente cheio de filas de formigas.

     — Já chega! Acabaram-se as guloseimas!

     E as formigas foram-se embora da casa da Cornélia.

     A bruxa aprendeu que ter muitas guloseimas provoca problemas em casa!

Teresa

 

A invasão das formigas gulosas

 

     Um dia a bruxa Cornélia teve uma invasão de formigas em casa dela porque na despensa havia doces, guloseimas e gomas.

     Ela tinha isso tudo na despensa porque queria ter dentes podres.

     A Cornélia tinha ouvido dizer que se as bruxas tivessem dentes podres, elas ficavam mais bonitas. Só que ela não sabia como fazer para as formigas sairem da sua casa.

     Ela pensou, pensou e pensou, mas não teve nenhuma ideia.

     As formigas estavam a aproximar-se da despensa numa fila muito grande… Sem dúvida que as formigas iam comer os doces todos que a bruxa Cornélia tinha em casa! Aquela fila não acabava!

     Ela pensou, pensou e teve uma ideia: fazer magia para aparecer um papa-formigas!

     Então fez “tim, tum, tam!” e a seguir apareceu um papa-formigas! Ele comeu as formigas todas que havia em casa da Cornélia e ela ficou muito contente.

     Depois fez uma festa e comeu os doces todos que tinha na despensa! Comeu muito e ainda comprou um bolo de brigadeiro, pôs doces em cima e comeu também!

     Ela tinha de esperar mais um dia para ficar mais bonita!

     No dia seguinte, acordou mas não estava bonita, ficou muito gorda, feia e com dor de dentes.

     Ela já sabia que comer muitos doces fazia mal, mas agora acreditou!

     Ela aprendeu uma importante lição: não devemos acreditar em tudo o que ouvimos!

Marta M.

Propriedades do ar - O ar quente e o ar frio

3ª questão: O ar quente e o ar frio têm características diferentes?

 

Material utilizado: duas espirais de cartolina, duas velas e dois fios. 

 

 

 

A professora acendeu as velas e suspendeu uma das espirais sobre as chamas, mas sem tocar! A Joana suspendeu a outra espiral sobre a mesa. Depois, esperámos uns momentos e...

 

 

 

Verificámos que a espiral suspensa sobre as chamas começou a mover-se e que a outra espiral não se moveu.

Tentámos explicar por que razão as espirais tiveram comportamentos diferentes e, com a ajuda da professora, registámos algumas conclusões.

 

Conclusão: O ar quente é mais leve que o ar frio e, por isso, sobe. O ar quente, ao subir, "empurrou" a espiral e fez com que ela se movesse.

 

O 3º Ano investiga Portugal

Vamos conhecer melhor Portugal com a turma do 3º Ano

 

 

   Neste ano lectivo, a turma do terceiro ano decidiu relacionar os vários temas de Estudo do Meio com a realidade do nosso país. Assim sendo, os temas são abordados tendo em conta as características que constituem as várias regiões ou distritos de Portugal.

   Os alunos manifestaram as suas preferências relativamente aos aspectos que consideravam mais interessantes e surgiram várias sugestões, tais como: trajes típicos, gastronomia, tipo de construções, brasões, relevo, flora e fauna, história, personalidades importantes da região, tradições, festas e romarias...

   Ficámos com imensos temas para investigar, mas por algum tínhamos de começar...

   Ficou decidido que seria pelos Trajes Típicos.

 

 

  

 

  

 

 

 

 

 

    Foi bastante divertido!

    O nosso trabalho irá continuar...

 

 

Propriedades do ar - O ar tem peso?

2ª questão: O ar tem peso?

  

 

Prendemos um fio em cada um dos balões e atámo-los em cada uma das extremidades de uma vara.

Depois, atámos um fio no meio vara e prendemos ao puxador da porta da nossa sala.

 

 

Depois retirámos um dos balões, enchemo-lo de ar e colocámo-lo de novo na vara.

 

 

O balão cheio de ar pesa mais do que o balão vazio.

Por isso, podemos concluir que o ar tem peso.

 

Propriedades do ar - O ar ocupa espaço?

Durante o 2º trimestre andámos a estudar as propriedades do ar.

Fizemos três actividades experimentais para responder a algumas questões.

 

1ª questão: O ar ocupa espaço?

 

 

 

Colocámos um lenço de papel no fundo de um copo de vidro transparente.

Enchemos um recipiente transparente com água e mergulhámos o copo, virado para baixo, até tocar no fundo do recipiente.

 

  Quando retirámos o copo, verificámos que o papel estava seco!

 

Por que razão a água não conseguiu entrar?

 

Não foi magia! Há uma explicação! O copo estava cheio de AR!

 

O ar não se vê, mas existe e ocupa espaço.

  

Do Carnaval à Páscoa...

... o Pré-escolar continuou em actividades divertidas!!! Chegou o fantástico momento de divulgarmos algumas. Esperamos que gostem e se divirtam também.

 

Brincámos com a matemática...

 

... filosofámos...

 

... fizemos experiências...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

... fizemos instrumentos musicais, para trabalhar a intensidade do som (exp. musical)... 

 

 

 

 

 

... da nossa horta colhemos as couves e as alfaces e fizemos respectivamente a sopa e a salada...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

... fizemos a espantalha Frederica e plantámos pimentos na quinta do Zé Pinto...

 

 

 

 

 

 

... plantámos no Colégio umas flores que o Zé Pinto nos ofereceu...

 

 

 

 

... dedicámos uma semana ao PAI...